Super dicas para utilizar o cartão de crédito de forma inteligente

Super dicas para utilizar o cartão de crédito de forma inteligente

Sem sombra de dúvidas a vida de quem tem um cartão de crédito possui alguns benefícios interessantes, como a oportunidade de pagar algumas contas só após o recebimento do salário, que nem sempre bate com a data de vencimento da conta. Outra grande vantagem é a possibilidade de parcelamento de itens que possui um valor mais elevados sem juros e ainda o programa de milhagens, além de descontos em alguns estabelecimentos.

O fato é que se você acostuma-se em passar tudo no cartão de crédito, pode acabar perdendo o controle das finanças e nem perceber o quanto realmente compromete sua renda e terminar com uma fatura que pesa no bolsa e pode ser complicada de ser quitada.

Algumas pessoas chegam a dizer que o cartão de crédito pode acabar sendo um dos maiores inimigos das finanças pessoas. Mas antes de qualquer interpretação, é preciso termos a consciência de que o cartão de crédito nada mais é do que uma ferramenta. E como toda ferramenta que se preze, se for mal utilizada pode acabar gerando grandes estragos. Por outro lado, utiliza o cartão de crédito de forma inteligente pode proporcionar diversas vantagens e benefícios.

Neste artigo vamos mostrar as 8 melhores dicas para que você consiga sair do vermelho, além de algumas dicas que podem te ajudar nesse processo.

Planeje suas finanças

Tudo começa por meio do planejamento. Antes de melhorar suas condições financeiras e sair do sufoco é preciso organizar suas finanças. É necessário que você realize um planejamento financeiro antes de começar a utilizar o cartão de crédito. Recomenda-se que você faça uso do cartão de crédito apenas em situações esporádicas ou para pagar produtos pontuais, que não podem ser pagos integralmente, preferencialmente com um parcelamento sem juros.

Você precisa saber e analisar quais as suas principais fontes de gastos. Dessa forma, é muito importante que se tenha anotado em algum lugar todos os gastos feito no cartão ao longo do mês. Essa listagem pode ser feito de muitas maneiras, como papel ou em algum aplicativo de gerenciamento de finanças pessoais. Você ainda pode solicitar o extrato detalhado do seu cartão de crédito, podendo este ser uma ferramenta de controle.

Negociação das contas

Agora que você já fez o levantamento de todas as suas contas e dívidas, é chegada a hora de tentar negociar com os seus credores. Tente primeiro com aqueles que você possuem débitos em aberto com maior taxa de juros, como cheque especial e rotativo de cartão de crédito.  Se possível elabore uma proposta em represente sua realidade financeira atual, para não gerar problemas futuros se não conseguir honrar com o pagamento do valor das parcelas acertado na negociação.

Veja bem se compensará fazer a troca de uma dívida que cobra juros altos por uma outro opção de juros mais baratos, como é o caso do empréstimo consignado. Para fazer com que sua vida financeira entre novamente na linha, talvez seja necessário fazer um esforço maior e quem sabe abrir mão de algumas coisas como vender o carro e/ou deixar as férias em família para depois.

Criar objetivos e metas

Fazer a negociação das das contas em aberto talvez garanta com que você coloque sua vida financeira em uma boa situação, nem muito menos que não voltará a ficar no vermelho novamente. Para que isso venha a ocorrer é necessário que você evite ter novas contas em atraso, e principalmente reavaliar o seu relacionamento com o dinheiro. Talvez seja o momento perfeito para você fazer a reprogramação de como você pensa, avaliando sua forma de gastar. A conquista de uma vida financeira saudável está atrelada a mudança de comportamento até então nocivos para suas finanças.

Após esse momento de reflexão da sua relação com o dinheiro você pode estabelecer objetivos e metas, isso ajuda no processo de economizar. Vejas quais são suas prioridades financeiras familiares, estabeleça prazos para fazê-las e divida esses objetivos em pequenas metas.

Controle de gastos

Ter um vida financeira saudável pode ser um processo demorado. Não pode ser resumida em renegociar suas dívidas, ou utilizar o cartão de crédito de forma inteligente. Você precisa analisar e mudar seus velhos hábitos de consumo e começar a controlar de forma mais incisiva os gastos. Só dessa forma você pode ter certificação de que não está gastando mais do que ganhas e pode pagar.

Para manter o controle dos gastos você pode anotar tudo o que gasta em um papel e/ou bloco de notas ou até mesmo passar a fazer uso de um dos diversos aplicativos de gerenciamento financeiro disponíveis no mercado.  Não importa  o método que se usa para anotar, o imprescindível mesmo é que você registre tudo o que entra e tudo o que sai da sua conta e do cartão de crédito.

Reserva de emergência

Um dos pontos que sempre ganham destaque quando se fala em ter um vida financeira saudável é relacionado a criação de uma reserva de emergências. Quando divide-se criar um fundo de emergências recomenda-se que você deve reservado pelo menos três meses de despesas mensais, a qual deve ser utilizada em casos imprevistos.

Renda alternativa

Algumas vezes nota-se que a renda mensal recebida parece ser incompatível com os gastos da família. Caso você tenha essa percepção, talvez seja necessário buscar uma segunda fontes de renda, além de cortar gastos para só então sair do vermelho.

Não faça compras por impulso

Sem dúvidas as compras por impulso são grandes inimigas do controle das finanças. Para começar a respirar e sair do vermelho é de suma importância que você não realize esse tipo de ação, ou evite ao máximo. Antes de abrir a carteira, reflita se você realmente precisa daquele produto ou serviço. Faça o exercício das três perguntas do consumo consciente: eu posso?, eu quero?  e eu preciso ? Se a resposta for não para uma delas não realiza a compra, existem grandes chance de vocês estar fazendo uma compra por impulso

Evite compras parceladas

Um último ponto que merece destaque são as compras parceladas. Fazer compras parceladas pode atrapalhar e muito seus objetivos e metas, sendo um grande dificultador para que você venha a sair do vermelho. Isso acontece vir acontecer, devido o parcelamentos excessivo prejudicar na hora de criar o seu controle financeiro.

Ponto de atenção

Muito já foi falando sobre como você pode ser ajudar a sair do vermelho. Um outro recurso que pode ajudar é empréstimo, sendo uma alternativa para você busca para sair do vermelho, se livrar de dívidas caras e limpar o seu nome. No entanto, para ter a vida financeira em ordem, é importante ter atenção a alguns pontos antes de tomar essa decisão:

Taxas de juros e encargos

Uma dica para que você não acabe se enrolando, é anotar no papel todas as taxa de juros e todos os outros encargos cobrados. Um fato que merece destaque é quando a opção de crédito que envolve colocar um imóvel como forma de garantia do pagamento, esse tipo de crédito pode ser mais vantajoso que o empréstimo pessoal devido oferecer menores taxas de juros e pagamento a longo prazo

Capacidade de pagamento

Antes de tomar a decisão de procurar uma linhas de crédito, você deve analisar bem, e avaliar se das parcelas se encaixa no seu orçamento. Para fazer essa avaliação, leve em consideração coisas com amortização e taxas de juros. Recomenda-se que o valor utilizado para pagar as dívidas não ultrapasse 30% da receita da familiar.

Não existe milagre para sair do vermelho ou melhorar sua situação financeira. É necessário realizar um bom planejamento financeiro e mudar hábitos que corroborem para uma melhora gradativa.  Tente passar a comprar de forma mais consciente, controle as despesas que envolvem sua família.